18 março 2013

Agente da PF Lança livro de Autodefesa


LANÇAMENTO DO LIVRO AUTODEFESA CONTRA O CRIME E A VIOLÊNCIA

Quantas vezes você já pensou na possibilidade de ser vítima de um criminoso? Como se sentiu diante dessa possibilidade? Como seria se você estivesse diante de um assassino ou maníaco sexual? E o que infelizes vítimas de assassinos, torturadores e estupradores pensaram e fizeram ao se verem à beira da morte? Elas rezaram e esperaram um milagre? Elas esperam a polícia? Simplesmente aceitaram a morte, a tortura e a violência sexual por que estavam com medo ou não sabiam o que fazer? A própria polícia as ensinou a nunca reagirem, mesmo diante da morte certa? E o que faria se fosse com você?
É para responder essas perguntas que este livro surgiu, ou seja, oferecer o conhecimento necessário para que as pessoas sejam capazes de se defenderem antes e durante um crime.
Denominado AUTODEFESA CONTRA O CRIME E A VIOLÊNCIA – Um guia para civis e policiais (Editora Baraúna, 2013, 323 páginas), o livro aborda os fundamentos da prevenção contra o crime e a violência; os critérios utilizados por criminosos para selecionar suas vítimas; a identificação de situações potencialmente danosas; a dinâmica do medo com sugestões para o gerenciamento das emoções; e o treinamento mental para lidar com incidentes críticos se o pior acontecer.
A obra também representa um avanço na literatura nacional sobre a autodefesa, pois no mercado nacional existem pouquíssimos títulos sobre o tema, e os que existem simplesmente informam que a vítima jamais deve reagir. Quer dizer, são livros que ensinam você a não fazer nada mesmo no pior momento de sua vida.
Apesar de o assunto também ser de interesse policial, a prevenção contra o crime e o treino mental tratam da responsabilidade pela própria segurança e a tomada de decisões críticas em situações de risco de morte.
Obviamente se a vítima for um policial ou estiver armada, a resposta indicada, se o pior ocorrer, parece ser o uso da arma. Mas isso não diminui a importância da prevenção, pois o que se pretende é evitar o perigo e não confrontá-lo todos os dias. Pouquíssimas pessoas são capazes de negar a necessidade de se evitar os assassinos, os torturadores, os assaltantes, os ladrões, os estupradores, os golpistas, etc.
Uma máxima é certa, em se tratando da autodefesa, e ela diz que a competência é sem valor a menos que possa ser utilizada no momento da necessidade; assim, o resultado obtido no passado é de nenhum valor, pois o que conta é aquilo que se pode fazer sempre. Assim, você precisa se convencer de que sua capacidade para estar protegido será temporária se não for cultivada por meio de ações contínuas e baseadas na realidade.
Para adquirir o livro, acesse o site da Editora Baraúna (www.editorabarauna.com.br), faça seu cadastro e siga as instruções.
Boa leitura!

Humberto Wendling é Agente Especial e Professor de Armamento e Tiro da Polícia Federal.
Twitter: twitter.com/HumbertoWendlin