27 julho 2012

Cavernas



A Espeleologia é a ciência que estuda as cavernas e, para tanto, primeiro é necessário, encontrá-las. Feito isso, uma equipe de topógrafos (leia-se malucos) entra nelas e sai explorando cada buraco, fenda e fresta da caverna. Sem brincadeira, esse povo entra em lugares que até Deus duvida que um ser humano caiba.

 A partir dessa “exploração”, que chamamos de prospecção, faz-se a planta baixa da caverna com todos os condutos (“túneis”), blocos abatidos, espelotemas (são formações belíssimas que surgem a partir da dissolução da rocha), rios e cachoeiras subterrâneas. É então que entram as equipes de biólogos e geólogos/geógrafos (outro bando de malucos) que vão à caverna descrever o ecossistema dela, como se deu a sua formação, etc. Isso também envolve arrastamentos, rapel, levantamentos aquáticos, tudo que os topógrafos fazem e mais um pouco. Na verdade, a grande diferença é que os técnicos, quando chegam à caverna, já sabem que aquele buraco vai dar num salão, num riacho ou em lugar nenhum. Os topógrafos, por sua vez, não sabem onde vai dar nada, estão explorando, então se lançam nos condutos sem saber se aquilo vai dar num salão seco, na cabeceira de uma cachoeira ou num abismo. 




Agora que vocês já entenderam um pouco do assunto, vou contar que fui acompanhar uma equipe de espeleólogos na prospecção de algumas cavernas. Biiiicho... Os caras são C.O.M.P.L.E.T.A.M.E.N.T.E malucos (e eu, como tenho 0% de juízo e nenhuma tendência à normalidade, tava lá com eles rsrsrs).







Foram dois dias, 4 cavernas (Gruta das Pacas, Gruta dos Tuneis, Gruta Morena e a parte não aberta à visitação da Gruta da Lapinha). Fiz escalada em pedra lisa, pedra irregular, andei quilômetros dentro de uma água G.E.L.A.D.A (sim, a Gruta Morena tem mais de 4km de extensão, e não está toda mapeada ainda. Estima-se que tenha 5Km) me arrastei por metros na lama e na terra, entrei em cada buraco que só Jesus, tava linda no final do dia, tinham que ver.

Mas as coisas que vi... Isso não tem preço. 
 









16 julho 2012

Confissões





Desde o dia em que foi lançado o edital para PCF estava lutando com duas opiniões opostas que brotaram na minha cabeça. Confesso que travei um verdadeiro cabo de guerra entre as diferentes teses que criei no âmbito de meu devaneio pessoal.

Primeiramente, para que entendam o conflito, trabalho durante o dia todo e faço MBA à noite de segunda a quinta. Ou seja, o tempo para estudar é escasso. A vantagem é que o meu trabalho e meu MBA são diretamente associados aos temas de meio ambiente do edital para PCF.
Dito isso vamos ao meu drama rsrsrs.

O conflito baseava-se em duas correntes de pensamento; a primeira afirma que não vale a pena estudar e treinar para esse concurso, afinal são apenas 4 vagas e tem gente muito mais inteligente e apta treinando e estudando ha muito mais tempo que eu, e com dedicação exclusiva.
A segunda corrente, por sua vez, defende que essas pessoas podem ter caganeira no dia da prova, ou um mal súbito e que vale a pena continuar estudando, afinal, não importa que sejam só 4 vagas, eu só preciso de uma.

Esse final de semana, eu e os meus colegas do grupo de estudos (estudamos juntos para esse concurso desde 2010) nos encontramos para fazer aulas rápidas e resumidas dos conteúdos específicos do edital. Foram quase 24 horas de estudo em dois dias, muitas dúvidas tiradas e, no bojo disto, nos demos uma injeção de ânimo.

Então...passada essa fase de "vou num vou" decidi que VOU e, SE não der certo, paciência! VOU continuar estudando e ano que vem meto pra AGENTE! Afinal, independentemente do cargo, o importante é vestir a camisa preta.

Abçs!





11 julho 2012

Concurso Adiado! Será???


Eis que abro minha caixa de e-mail esta manha e vejo a seguinte informação:
Adiamento do concurso para adequar o certame para o provimento de vagas para pessoas com deficiência física.


PODE ISSO ARNALDO???
É ISSO MESMO PRODUÇÃO???

Maldito Ayres Britto! Francamente gente...o que passa na cabeça dessas pessoas. Já pensou...policial com deficiência física. Onde já se viu isso? Será que o ilustríssimo presidente do STF não conhece a norma que define os cargos da PF.

O que eles vão fazer?  Excluir a prova física e os exames médicos do certame, eliminar as aulas de defesa pessoal, natação, direção defensiva, tiro e todas as provas físicas da ANP? Isso com certeza vai garantir a isonomia desse concurso com todos os outros.

Digo isso com todo o respeito aos Portadores de Necessidades Especiais, que por si só já é uma barreira social e que traz muitos transtornos a elas. Vocês merecem sim todo o respeito da sociedade por suas limitações. Mas por possuírem certas limitações, há que se reconhecer que determinadas funções não lhes competem, simplesmente por necessitarem de funções que estes não possuem, ou possuem em parte.

Uma pessoa com dificuldade de compreensão pouco ajuda numa investigação. Uma pessoa com dificuldades de locomoção ou visão não pode participar de diversas etapas da investigação in loco, tão pouco poderá se defender caso seja abordado por algum infrator. Ou será que o genial Ayres Britto esqueceu-se que o simples fato de ser policial já é fator de risco e é motivo pelo qual passamos por treinamentos exaustivos para nos preparar para o caso de enfrentamento. Será que ele sabe para que serve a ANP? Será que esqueceu-se dos crimes por omissão comissiva? Como poderá um policial agir em caso de necessidade, se não possui condições para tal. Será sua deficiência fator excludente suficiente para imputar-lhe a incapacidade, e se for, fica então clara a incompatibilidade do PNE com o cargo.

Da minha parte, estou estupefata e revoltada com a falta de coerência e noção do STF. Será que é falta de serviço?