11 novembro 2011

Pacificação da Rocinha

Dando continuidade a pacificação das favelas cariocas, deu-se inicio a ocupação da favela da Rocinha. A favela é a única grande área desta porção da cidade ainda sob controle de traficantes de drogas. A prisão do traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, na madrugada desta quinta-feira, foi talvez o maior lance de sorte do Governador Sergio Cabral, do secretário de Segurança José Mariano Beltrame e dos policiais envolvidos na ação. Coronel Pinheiro Neto, chefe do Estado Maior operacional da PM do Rio, rejeitou a expressão “invasão” da Rocinha durante a coletiva da manhã desta quinta-feira. “Quem invadiu a Rocinha foram os traficantes. Nós vamos recuperar aquela área”, disse.

Mas o momento mais comemorado foi a TENTATIVA de suborno que o traficante realizou ao ser reconhecido. Quando o veiculo em que tentava fugir foi capturado na Lagoa, próximo à Rocinha, enquanto tentava escapar ajudado por três homens. O motorista se identificou como sendo Cônsul honorário da Republica do Congo (eh mole), e por tanto, seu carro não poderia ser revistado por policias civis ou militares. No impecável cumprimento do dever, o policial então, disse que escoltaria o carro ate a Policia Federal, onde este poderia ser revistado. Durante o trajeto, o carro parou e ofereceram R$ 1 milhão para a liberação do carro. O traficante estava escondido no porta-malas do automóvel e, segundo o coronel Ribeiro Costa Filho, não ofereceu resistência à prisão.

Antes da captura de Nem, que ocorreu durante a madrugada, tinham sido detidos cinco supostos traficantes que fugiam da favela, assim como três policiais e dois ex-policiais que aparentemente trabalhavam como seguranças para os delinquentes.
Fico sinceramente feliz de perceber que numa mesma noticia podemos ver que existem sim os policiais corruptos que trabalham para os traficantes, mas ainda existem os policiais que honram a farda. Serio mesmo, fiquei arrepiada ouvindo a noticia. Achei Du Caralho.

Vou falar pra vocês, eu estou no Rio de Janeiro de férias (também mereço) e estava na praia do Leblon que fica em frente à favela do Vidigal. De 5 em cinco minutos o helicóptero que parecia ser do BOPE fazia um sobrevoo na área. Preciso dizer que fiquei arrepiada sinalizando por carona hahahah...besta demais. Juro que me da muita vontade de ir La ver a coisa toda de perto, mas sem a funcional seria estupidez, então, paciência.



7 comentários:

  1. Mas o BOPE não participou da operação...

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1005130-captura-de-nem-deixa-de-fora-tropa-de-elite-da-pm.shtml

    A prisão do traficante, chefe da facção criminosa ADA (Amigo dos Amigos), foi resultado de uma operação de inteligência com a participação da Polícia Federal.

    A chamada tropa de elite da PM fluminense foi afastada da ação que capturou Nem após reuniões das cúpulas da Secretaria de Segurança e polícias Civil, Militar e Federal.

    A estratégia foi motivada por um relatório da PF que narra um episódio no qual um major do Bope vende um fuzil para o traficante, conforme a Folha revelou em 4 de novembro. O major foi expulso, mas não foi aberto inquérito.

    ResponderExcluir
  2. O tráfico é mais organizado que sua empresa!
    (Gostaríamos de ressaltar que não estou de maneira alguma promovendo o tráfico, mas apenas constatando alguns fatos e comparando com nossas empresas)

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, Mari.

    Verdade, principalmente para quem sonha com essa carreira, essas imagens não são meras imagens, são inspiração!!!

    Curto muito seu blog.... adorei aquele da onça...rs

    ResponderExcluir
  4. Oi Maciel, realmente o BOPE nem participa dessa pacificação, mas é que de onde eu estava parecia ser rsrsrs.

    ResponderExcluir
  5. Sampaio nao se engane, trafico organizado é o que tem no Mexico e nos EUA. Aqui, além de ser der uma tentativa de organizar, o que temos é muita corrupção corroborando, mais nada.

    ResponderExcluir
  6. Futuro a quanto tempo não o vejo por essas bandas. Falou e disse guerreiro. Que bom que curte, espero continuar assim.

    Abs

    ResponderExcluir
  7. Até quando meu Brasil adorado vai sangrar na ampla, corrupção policial o uso das competências legisladas por funcionários do poder publico. Ate quando os cidadãos não terão acesso a nada e vai-se alargando a fossa da sujeira. A verdade e que ninguém sabe a verdade absoluta.

    ResponderExcluir