01 junho 2011

Enquanto isso, na fronteira...



Equipe da PF em missão há mais de 15 dias na cola de um traficante, daqueles bons de tráfico. 
O moço esquiva daqui, esquiva dali. Até remover o rastreador do carro dele ele conseguiu.
E pula de cidade em cidade atrás do meliante, coletando novidades para a missão.
Enfim...após dias de investigações e vigilância, uma noticia. Um avião de pasta base de coca está vindo da Bolívia nos próximos 2 dias. Mas ninguém sabe ao certo onde ele vai pousar.
O comandante da operação faz uma telefonema para a FAB (Força Aérea Brasileira). Resumindo a conversa:


(PF) - Alô! Estamos com uma denuncia de uma avião que irá entrar nosso espaço aéreo com drogas. Gostaria de solicitar que você rastreassem esse avião, de modo a fazermos a prisão em flagrante.
(FAB) - Sinto muito senhor, estamos sem verba. 
(PF) - Não precisam participar da prisão. A equipe da PF está pronta para fazer a emboscada. Só precisamos que façam o rastreamento da aeronave para que possamos saber o local exato do pouso.
(FAB) - Não é possível fazer senhor.
(PF) - Mas a aeronave estará invadindo o espaço aéreo brasileiro. É só olhar para o radar e me ligar.
(FAB) - Sinto muito, mas não podemos! Tu, tu, tu, tu..


(PF) - Pois é pessoal. Vamos embora pra casa.


:(

7 comentários:

  1. "nossa, lamentável hein" [2]

    http://i36.tinypic.com/kagwoo.gif

    ResponderExcluir
  2. Apesar do que acima está mencionado foi rejeitado o pedido de realização de diligência, realçando a PF deveria provar as suas alegações. Pleiteou a perícia para fim de verificação, a autuação não indica os elementos que formariam o seu convencimento para a efetivação do demonstrativo elaborado. Considera esta situação como o ponto básico à realização da diligência, inclusive sendo esta a forma de desincumbir-se do ônus de provar sua alegação.

    ResponderExcluir
  3. Sampaio...com todo o respeito. Falou, falou e não explicou.
    Não foi solicitado nada que não fosse obrigação da FAB. Invadir espaço aéreo é crime, alegação esta que seria constatada caso a FAB atendesse a solicitação de observar o radar. A tipicidade de tráfico seria averiguada no ato da emboscada.
    Abçs!

    ResponderExcluir
  4. O nosso espaço aéreo e invadido todos os dias por diversas aeronaves de pequeno porte, se a FAB passa a PF a rota ela tem obrigação de esta presente pois e de total responsabilidade da mesma.

    ResponderExcluir
  5. Agora sim, vc explicou rsrs.
    De qualquer modo, é direito da FAB abater esse avião antes mesmo que ele pouse. E seria dever dela também, ir até o local do pouso...

    ResponderExcluir