12 abril 2011

Fenapol quer o concurso da PF na lista de exceções


Na última segunda-feira, dia 4, o presidente da Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (Fenadepol), Antônio Barbosa Gois, afirmou que está buscando uma forma de incluir a Polícia Federal (PF) entre as possíveis exceções ao adiamento de concursos públicos e nomeações anunciados pelo governo federal, em função do corte de mais de R$50 bilhões no orçamento da União para este ano. De acordo com o delegado federal, a federação aguarda o retorno quanto a um pedido de audiência com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para discutir, entre ourtos, a viabilização dos novos concursos para o departamento.

Com necessidade de ampliação dos seus quadros, a PF tinha programação de abrir este ano concursos para o preenchimento de 1.352 vagas em cargos das suas áreas policial e administrativa. De acordo com o planejamento do departamento, para a área-fim seriam realizadas duas seleções, com 512 vagas cada, sendo a primeira para agente (396 vagas) e papiloscopista (116), com a formação dos policiais acontecendo ainda esse ano, e a segunda para escrivão (362) e delegado (150). Já para a área de apoio, a previsão era de 328 vagas para agente administrativo.

Para Gois, o atraso na realização das seleções pode até mesmo prejudicar o trabalho de preparação da PF para garantir a segurança da Copa do Mundo de 2014 e das Olímpiadas de 2016, que serão realizadas no país. "Prejudica porque temos defasagem de pessoal tanto no quadro de delegado, quanto nas demais categorias", avaliou. "Não podemos passar novamente pela situação de ficar anos sem realizar concursos", concluiu o delegado.

O reforço no efetivo da corporação é importante também para ampliar o combate ao tráfico de drogas e armas no país, e ao crime organizado, o que é tido como uma das prioridades do governo Dilma Rousseff. Ao assumir o comando da PF em janeiro, o delegado Leandro Daiello Coimbra, também relacionou a promoção de uma política forte de gestão de pessoal como um dos seus objetivos à frente do departamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário