02 fevereiro 2011

Aprienssão de drogas cresce 123% no AM


O superintendente da PF alertou que o Amazonas está deixando de ser apenas um local de passagem de drogas e se tornando cada vez mais um importante consumidor de cocaína.

Manaus - A quantidade de cocaína apreendida pela Polícia Federal no Amazonas (PF/AM) aumentou 123% no ano passado em comparação ao contabilizado em 2009, segundo a Superintendência da instituição no Estado. A maior parte foi flagrada em Manaus.
Em 2010, foram apreendidos 2.532 quilos em todo o Estado, sendo 1.332 quilos na capital e áreas adjacentes e mais 1,2 mil quilos da droga na região do Alto Solimões, próxima à tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru. Em 2009, considerado um ano atípico pela PF, o total apreendido chegou a  1.135 quilos.

Segundo o superintendente da PF no Amazonas, Sérgio Fontes, o Estado foi o terceiro onde mais se apreendeu drogas entre as superintendências do órgão no País. Fontes afirmou que as ações conjuntas da PF com o Batalhão Raio da Polícia Militar (PM) e integrantes da Força Nacional de Segurança foram essenciais para o aumento das apreensões. “As operações coordenadas irão continuar neste ano e serão consolidadas com a formação do Batalhão de Fronteira”, disse, referindo-se à formação do Pelotão de Fronteira (Pefron) prevista para iniciar as operações neste ano.
O superintendente da PF alertou que o Amazonas está deixando de ser apenas um local de passagem de drogas e se tornando cada vez mais um importante consumidor de cocaína. “Isto é consequência do aumento populacional e do poder aquisitivo das pessoas. Não estou dizendo que esta mudança é algo positivo, mas, neste cenário, é esperado que se aumente o consumo”, disse.

Para Fontes uma das consequências do aumento no consumo de cocaína é a pressão para que mais quantidade da droga seja enviada ao Amazonas.  Ele acredita que este pode ser sido um dos motivos pelos quais os traficantes passem a reagir às abordagem da polícia.
De acordo com Fontes, 2010 foi um dos anos mais violentos da PF no Amazonas e apontou o confronto ocorrido em novembro em que dois agentes federais foram mortos em ação como o momento mais difícil do ano passado. “Eu estou na PF há 16 anos e nunca foi usada a força letal e, infelizmente, em 2010 não conseguimos manter a taxa zero de baixa”.

A prisão mais importante realizada pela PF em 2010 foi do traficante colombiano José Samuel Sanchez, conhecido como ‘Tatareto’, ocorrida em 6 de maio em Manaus, na avaliação do superintendente. O traficante foi detido durante a “Operação Rota Solimões” e é apontado pelos agentes como membro da comissão de logística e finanças da 1ª Frente das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Outra prisão significativa foi a de um dos irmãos do traficante peruano Javier Ardela Michue. Trata-se do traficante internacional Wilder Ardela Micheu, preso em 28 de setembro do ano passado em Tabatinga. “A organização comandada por Javier é a mais perigosa do Peru, acostumada a agir com violência contra forças policiais peruanos e inimigos”, afirmou Fontes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário