28 outubro 2010

Jogo de Xadrez



Ano eleitoral sempre foi período de tumulto em vários setores do pais, muitos por fazerem parte do jogo, outros se tornam peças fundamentais devido à sua atuação ou representação.
Nesse grande tabuleiro de xadrez a PF passou de peão para torre e, infelizmente, se tornou instrumento de campanha e política.
Durante o governo do PT "descobriu-se" a habilidade de investigação da PF. Não que ela não tivesse esse poder antes, mas o governo passou descobriu que esse poder poderia ser usado em benefício próprio. 


A Policia Federal é um órgão subordinado ao Ministério da Justiça e se conhecemos bem esse país, sabemos que isso quer dizer que alguém manda e alguém obedece. 
Agora façamos uma matemática simples, considerando não a nossa consciência ou noção de valores éticos, e sim a política no país que residimos. Primeiro as afirmações:


1 - Se o governo (federal ou local) é favor de determinada coisa ele apoia, se não é, arruma meios de vetar.
2 - A justiça pode até ser cega, mas fareja muito bem o cheiro do dinheiro, que há muito tempo é seu azimute.
3 - A policia Federal depende de repasse financeiro do governo para pagar as diárias, armas, munição, equipamento, material, estrutura e tudo que utiliza.
4 - O governo pode reduzir o dinheiro que entra na PF. Aliás, não só pode como o fez esse ano com um corte de mais de R$ 200 milhões da PF (Noticia).


Dito isso, convido vocês a uma leitura e um debate. 
Reportagem 1 - Contra a PF
Reportagem 2 - A versão do Delegado


Aos que leram as reportagens, ainda que pela metade, eu pergunto.


1 - O que há de absurdo um órgão prender bandidos, ainda que a maioria seja do partido da oposição. São bandidos da mesma maneira?
2 - Por que consideramos absurda a idéia de que uma polícia teme ir contra a mão que lhe alimenta?
3 - Se a ineficiência da PF é tanta, por que o Serra quer tanto transformá-la em um órgão menos capacitado? Será que ele teme que prendam mais políticos de reputação "ilibada"?
4 - Se a PF não faz o que diz fazer, por que os índices de apreensões e prisões cresceram tanto?
5 - Se o Lula é tão a favor da PF, por que não temos concurso há mais de  7 anos para a maioria dos cargos?
6 - Se o governo é tão tendencioso, por que cortou R$ 236 milhões do orçamento da PF justo em véspera de campanha, que é quando ela mais trabalha?
7 -  Por que a PF se tornou objeto de campanha se sua atuação é parca e desnecessária?
8 - Será que o tucano que escreveu a 1° reportagem já foi a Tabatinga ou a Costa Marques para saber o que a PF faz por lá?




Por fim, pergunto a todos, se PF é tão dispensável e questionável por que atua tão bem?


Se a PF é tão risível, por que é um dos órgãos mais cobiçados do pais?


A mim, pouco importa o que pensem ou o que digam. Meu sangue é negro e, em breve, a camisa também.

Um comentário:

  1. Que me desculpem o direito a liberdade de expressão, mas que vontade de dá uma surra nesse José Nêumanne da "Veja"!

    Para vocês verem, "coincidentemente" ele omitiu as investigações da PF em cima da Erenice Guerra, ex-ministra da Casa Civil e aliada ao PT. Mas ele com certeza lembra muito bem da investigação em cima do sigilo telefônico de Serra...

    Não vi próposito algum na matéria a não ser insinuar, de maneira nada discreta, o uso da PF como máquina política. No entanto, é graças a PF que a segurança nacional é salvaguardada e a corrupção não termina de afundar o país na lama.

    Se há um braço legal a que podemos confiar a legalidade e o Estado democrático de direito, pra mim, é a PF. Não descarto joguetes políticos, como disse no meu post. A PF tem chefes, como todo mundo. No entanto, querer atribuir as implacáveis operações da PF à corrupção (por coincidência, muito relacionada a oposição do governo Lula, ou seja, PSDB, etc.), como mero jogo político é foda.

    Acho que meu comentário foi confuso, mas sincero. Depois explico melhor meu ponto de vista.

    Obrigado, Mari!

    Beijos!

    ResponderExcluir