10 setembro 2010

LOST


Mais notícias sobre um possível certame ao encher as salas e os bolsos dos cursinhos nesse final de ano. Alunos recém formados, outros, nem tanto, em busca da sonhada vaga na PF.

Para os que como eu, já estão se preparando já há algum tempo, essa é uma boa notícia e, fora a  taquicardia momentânea e a vontade de gritar, serviu para intensificar os treinos e estudar com mais afinco. Porém, tenho percebido algo que ainda não sei se me irrita, ou entristece. Perdoem minha ironia no texto que segue, mas ela é necessária para dar a devida vênia aos desinformados.

No Correio Web dessa quarta feira (8/9) havia a seguinte notícia (atrasada, diga-se de passagem). “A Policia Federal está elaborando pedido de concurso para provimento de vagas nos cargos de Delegado e Perito da Policia Federal e pretende enviar ao Planejamento, para ser autorizado até dezembro de 2010.

Dada a devida publicidade à informação, os cursinhos começaram suas campanhas de vendas e elaboração de conteúdos. Diante disso a notícia foi tomando maior notoriedade e, conseqüentemente, chegou aos mais desinformados.

Com isso, muitos “Zé ruelas” pelo Brasil a fora leram a notícia e foram tomados e uma grande empolgação,  seguida de um ímpeto repentino de se tornarem funcionários públicos. Uma pequena espiada no salário e pronto, a dedicação é total ao concurso. O infeliz já corre pro cursinho, faz a matricula e começa a estudar. Dedica horas do seu dia e várias cifras do seu salário aos estudos.

O problema é que depois de quase 3 meses de cursinho, o tal “Zé Ruela”, para meu desespero, DESCOBRE QUE PERITO TAMBÉM ANDA ARMADO e, pasme, ele fica indignado. “Para que andar armado gente...", o infeliz pergunta E COMPLETA, "...nós não vamos pegar bandido...” Quase chorei gente, juro.

Não é de hoje que ouço coisas do tipo “É verdade que tem teste físico na Policia Federal?”. Comentário este, seguido da máxima: “Não sei para que pular e nadar, eu não vou correr atrás de bandido”. Outra famosa: “Ah não! Eu não vou morar na Amazônia não, vou fazer concurso pra cá mesmo”

Se esses infelizes tivessem a menor noção do que estão fazendo, ou melhor, do que vão fazer, tenho certeza que não estariam ali. Não é possível que alguém se propõem a fazer algo que sequer sabe o que é.

A Policia Federal é uma POLICIA. Quanto dinheiro e tempo as pessoas precisam perder pra entender isso? Alias... nada mais é que constatar o óbvio. Essas pessoas deveriam andar por ai com aquele adesivo " NÃO ME SIGA, TAMBÉM ESTOU PERDIDO".



Para os aspirantes a Peritos e Policias Federais, fica a dica:


·         Não trabalhamos SÓ no laboratório.
·         Vamos perder tempo precioso com nossa família, SIM.
·         Não trabalhamos SÓ com nossa área de formação.
·         Vamos sujar a roupa e as mãos de sangue alheio, SIM.
·         Não fazemos SÓ o que queremos.
·         Vamos acordar de madrugada para fazer perícia, SIM.
·         Não moramos SÓ nas capitais.
·         Vamos entrar em locais inóspitos para fazer perícia, SIM.
·         Não vamos descansar todos os feriados.
·         Vamos trabalhar muito, SIM.

E para as perguntas acima, as respostas sinceras:

·         É claro que andaremos armados. SEREMOS POLICIAS E POLICIAIS ANDAM ARMADOS. É prerrogativa da natureza policial do cargo.

·         É claro que tem teste físico. Você pode até não correr atrás de bandido, mas eles com certeza VÃO CORRER ATRÁS DE VOCÊ. Nesse caso, ainda bem que você TAMBÉM vai ter preparo físico e estar armado.

·         É claro que temos que ir para a Amazônia, Rondônia, Roraima, Acre e todos esses outros estados. Somos um órgão FEDERAL, por tanto queridos “Zé ruelas”, temos que ir onde o crime está. Onde mais se não na fronteira, na selva, na terra sem lei.
Por tanto, se alguma coisa aqui é novidade, sugiro que leia o edital, conheça o DPF, conheça o Cargo para o qual está estudando e repense sua escolha. 

Se essa não é a sua, vai fazer concurso pra RECEITA, IBAMA, ICMBIO, AGU, CGU, MPU, ou qualquer outra secretaria, ministério ou coisa do tipo. Seja lá como for, só, por favor, conscientize-se que O DPF NÃO É O SEU LUGAR. 

Ser policial federal, não é exercer um cargo ou ter uma profissão. Ser federal é VOCAÇÃO.

Se você é um dos que vibra ao ler isso...vai se preparando, O CONCURSO TAÍ, renove suas vacinas, e compre repelente.... a Amazônia PRECISA DE FEDERAIS E A SUA VAGA TE ESPERA.



5 comentários:

  1. Mari, PARABÉNS POR ESTE POST!!!!
    Embora eu não estude para PCF, e sim p APF, você tirou muitas palavras da minha boca. De muitos outros candidatos também, imagino.
    Isso irrita demais. No caso de APF, é claro que o sujeito sabe que utilizará uma arma. Mas também é sempre a mesma coisa: "Ah, vou esperar sair um concurso da PF para o Sudeste". "Policial Federal não sofre riscos", e por aí vai...
    Zé bedeu, vai ler a m (desculpe) do edital. Eu fico impressionado com a quantidade de pessoas que nem sequer sabe ler um edital. Compra o jornal ao ficar sabendo de tal concurso, começa a estudar com base no antigo programa, que o jornal publica. Depois de um tempo, vê na banca que tal concurso abriu inscrição. Paga a dita cuja e vai fazer a prova. Se mudou a banca, se aumentou ou diminuiu o conteúdo então..., o sujeito nem sonha. Aí faz a prova e não entende porque se ferra.
    Depois de tudo, sai reproduzindo o que os outros falam: "Não passei porque concurso é tudo armado!".
    Eu só sei de uma coisa. Após ler este seu post eu vibrei, rs. E comigo a questão não é tão simples não. Estou neste barco para navegar. Literalmente estou lutando para ser APF. DEixemos os amadores para lá (ajudando-os, no possível), porque a briga é de profissionais.
    Não há lugar para amadorismos. No mínimo o sujeito precisa conhecer o cargo pelo qual luta para ocupar.

    ResponderExcluir
  2. Hummmm! Gostei. Você resumiu em um post tudo que eu queria dizer. Parabêns!

    ResponderExcluir
  3. Federal, Hurra!

    eu comentei sobre a recente operacao mãos limpas no seu blog.

    sou vibrão, o dpf, será a minha 'firma', seu blog, está nos meus favoritos, sempre leio.

    como falei os federais chegaram como (paraquedistas em acao na guerra), de madrugada, em um avião da fab, aqueles de reabastecimento, KC 130, pegaram os corruptos e levaram para o DF...lindo de presenciar a operacao.

    SElva!

    ResponderExcluir
  4. Oi Rodrigo! É mesmo um pé no saco ficar fazendo cara de paisagem pra mané que não sabe o básico.
    Mas é muito bom ver que apesar dos Zé Ruelas, ainda há esperança, ainda tem gente disposta a dar a cara pra bater.

    É isso ai guerreiro, vamo que vamo. A ANP e a PF nos espera.

    ResponderExcluir
  5. Federal Hurra mesmo viu.

    Imaginei a cena que vocês descreveu...primeiro eu ia morrer de susto, claro...mas depois acho que eu ia gritar, chorar...tipo criança no programa da Xuxa...bem tiete mesmo.Deve ter sido uma cena e tanto. Aposto que deu pra motivar bem.

    Conheço um agente e um escriba que estavam na operação, sairiam de BH para fazer a operação no Amapá (dessa vez escrevi certo hehe).

    Que bom que gosta tanto do Blog. Me esforço para manter as postagens em dia e com temas interessantes. Seja sempre muito bem vindo.

    Abç!

    ResponderExcluir