13 setembro 2010

Estatísticas Federais

Estudo apresentado no 7º Encontro da Associação Brasileira de Ciência Política, em agosto, aponta que a corrupção é o crime mais combatido pelas operações da Polícia Federal (PF). O autor da pesquisa, Rogério Arantes, professor de ciência política da USP, analisou 600 ações da PF realizadas entre 2003 e 2008. O trabalho demonstra que a corrupção pública é alvo de 22,7%. Segundo o pesquisador, boa parte dos crimes são cometidos nos "balcões de serviços", na ponta mais próxima do cidadão. "O meu estudo chama a atenção para essa corrupção mais periférica, descentralizada", afirma. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.
Em segundo lugar no ranking das operações da PF aparece o tráfico de drogas (15,2%) e, em terceiro, os crimes de contrabando e descaminho (9,8%). O estudo mostra que as operações da prendem principalmente funcionários públicos que atuam na ponta do sistema. Os servidores federais, como os funcionários da Receita Federal e do INSS, estavam envolvidos em 34% das operações que resultaram na prisão de agentes públicos (de um total de 238 nas quais foi possível identificar o agente preso). Depois vêm policiais civis e militares (22,3%) e, em terceiro lugar, servidores públicos estaduais (12,6%). A primeira categoria de políticos aparece em sexto lugar: prefeitos (3,8% das operações).

Fonte: Terra
Dica: Manuel RL

Um comentário:

  1. Me chama a atenção que os crimes ambientais não figuram na pesquisa (ou pelo menos na notícia). De qualquer forma estão com certeza abaixo dos 9,8 % do contrabando. Isto demonstra claramente que, embora as operações da PF contra crimes ambientais estejam acontecendo a todo momento (e quem acompanha as notícias sabe disso) o departamento ainda é carente de profissionais com conhecimento voltado para os crimes ambientais. Sejam os delegados, agentes, e claro, os peritos.

    ResponderExcluir